Modelo de ensino do futebol

A nossa escola adopta o modelo de ensino do futebol baseado nos jogos condicionados.

Trata-se de um método onde se pretende aprender a jogar através do jogo, assente numa procura dirigida, tendo em vista a formação de jogadores inteligentes, capazes de resolver de forma adequada as diferentes situações que o jogo lhes coloca.

Este método de ensino, adopta uma estratégia de ensino/aprendizagem do topo para a base, ou seja, parte-se do jogo, através das Formas Condicionadas de Jogo (formas menos complexas do que o jogo formal de 11×11), para hierarquizar os conteúdos ou detectar os problemas do jogo. Recorre-se às Formas Parciais de Jogo (formas de complexidade de jogo mais baixa ex: 2×2), para incidir sobre esses conteúdos/problemas, se não for possível desce-se às Formas Simplificadas para o jogo (formas de complexidade ainda mais baixa, ex: meínho 3×1) no sentido de ai os resolver.

No final, recorremos novamente às Formas Parciais de Jogo, ou às Formas Condicionadas de Jogo no sentido de saber se os conteúdos abordados ou os problemas encontrados já foram resolvidos e ou hierarquizar novos conteúdos ou detectar novos problemas.

No modelo de ensino do Futebol baseado nos jogos condicionados, o jogo é assumido como ponto de partida e de chegada na aferição de todo o processo de ensino/aprendizagem. O professor/treinador desempenha um papel determinante no diagnóstico das dificuldades encontradas nos praticantes, no encaminhamento para estratégias de ensino que lhes permitam ultrapassar os problemas detectados, a par de uma intervenção activa, com recurso predominante ao feedback interrogativo, por forma a dar resposta aos esforços de aprendizagem desenvolvidos pelos praticantes.

O conceito de “aprender a jogar no jogo”, que está subjacente no presente modelo de ensino, deve ser entendido tendo em consideração as seguintes premissas (Graça e al.2005):

– Aprender a jogar no contexto de uma forma de jogo menos complexa do que o jogo formal (11×11);

– Aprender jogando, mas beneficiando de uma instrução activa do Professor / Treinador e não somente da exploração livre do jogo;

– Apenas jogar não basta, porque o jogo não dispensa exercitação, pelo que também se aprende a jogar exercitando as estruturas parciais e os elementos do jogo.